#ProjetoDiploma2018 (capítulo 2)

Sobrevivi à primeira semana de 2018. Não está sendo exatamente como o planejado, mas até que estou me saindo melhor que a intervenção federal no Rio de Janeiro.

A contagem final ficou em 30 créditos, um pouco a menos do que eu esperava, mas uma das matérias em que me inscrevi foi cancelada esta semana. A carga horária total ficou em 24 horas, o que é certamente menos do que já puxei, então acredito que seja plausível. Em cima dela, ainda incide o estágio, que, felizmente, fica a apenas 10 minutos da faculdade. Como minhas férias acabaram, amanhã começa o teste de fogo propriamente dito. 

Apesar disso, não foi tão tranquilo assim. Perdi a hora duas vezes. Nos dias em que cheguei cedo, consegui adiantar praticamente todas as matérias: já tenho prontos todos os exercícios passados até agora. Até agora, quase ninguém tem me pedido para programar alguma coisa, com exceção da disciplina de matemática financeira, que até ficou simpático mas não levou mais do que uma hora.

Tudo isso teve um custo bem intenso de disposição. Quando chego em casa, a dor de cabeça e o cansaço já são tão intensos que só tenho energia para deitar e dormir. Mesmo gastando o mínimo possível no trânsito e no almoço, não tem dado tempo nem de ler nada que não sejam artigos acadêmicos.

Falando neles, tenho uma lista de 18 artigos para ler ainda até terça-feira, quando terei a reunião de decisão do projeto final.  Não está evoluindo no ritmo previsto e provavelmente terá de ser cortado em escopo para ser apresentado dentro do prazo. Vou esperar a opinião da professora que está orientando, mas não estou otimista. 

Eu mesmo, Princeso do Fundão às 6h da manhã Melo

A post shared by Ramon Melo (@ramonmelome) on

O curso de inglês termina ainda este mês. Esta deve ser a última semana regular de estudos e minha prova está marcada para o dia 29. Minhas notas lá estão acima da média que preciso até o momento, então só preciso ir tão bem quanto tenho ido e não devo ter surpresas. Quando acabar, terei mais algumas horas à disposição para equilibrar com o estágio e a faculdade. 

Até lá, pretendo continuar tentando manter o ritmo de 6h às 20h enquanto for factível. Estou ciente de que não é sustentável a longo prazo, mas minha expectativa é de que, até o final do mês, as coisas estejam suficientemente encaminhadas para evoluírem no piloto automático. Até lá, força de vontade é um recurso que, por enquanto, tenho de sobra para queimar. 

O sacrifício faz parte. Vai valer a pena se a UFRJ finalmente me conceder a graça deste maldito diploma. Torçam por mim!

Etiqueta: english ufrj workaholic 

 

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário