GNOME Shell Extensions #3: Stocks Extension (review)

Se você chegou até aqui, sabe que rWindows é um completo lixo, mas e daí? Vamos falar de coisa boa: dinheiro!

Todas as dicas dadas aqui são grátis e óbvias: Nath Finanças ficaria orgulhosa!

Descobri a extensão de hoje enquanto buscava um projeto open-source para trabalhar nos finais de semana (sim, sou workaholic). Eu sei que poderia simplesmente escrever algo parecido, mas não vejo mais razão: a Stocks Extension dá conta do recado e com sobras.

As cotações - muito customizáveis - intercalam-se para economizarem espaço. Um clique expande a visão. Tem até busca!

Há uma revolução nada silenciosa em curso: entre 2010 e 2017, o total de pessoas físicas operando na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) em cada ano ficou estável em torno de 600 mil, mas, desde então, a participação dos brasileiros comuns na B3 tem dado saltos notáveis. Foram 800 mil em dezembro de 2018; um milhão em maio de 2019; dois milhões em abril de 2020; e, finalmente, três milhões em setembro. Se, em 2018, havia mais brasileiros na prisão que na Bolsa de Valores, 2020 termina com uma população investidora quatro vezes superior à carcerária.

Esta curva está longe de desacelerar: espere até a B3 contratar designers! (sim, esse é o material oficial)

Deve haver muitos motivos para isso e não estou a fim de esmiuçá-los, mas um deles certamente é o fim do mito de que investir na B3 é um jogo que exige atenção constante. A maioria esmagadora dos três milhões operando com ações executa ordens, no máximo, uma ou duas vezes por mês, e trabalha com metas específicas de valores de compra e venda, que o sistema da corretora conduz automaticamente.

O que me fazia mais falta era poder vislumbrar as cotações sem precisar acessar o sistema (que pede senha, digital, assinatura e até o cardápio do almoço de ontem). Já havia testado algumas extensões para Firefox e Chrome, mas a primeira tem o problema irritante de ocupar um quadrado na barra de endereços (que já se encontra aglomerada demais para estes tempos de pandemia) e a última transforma as cotações num letreiro extremamente indiscreto, o exato oposto do que eu gostaria enquanto estou tentando me concentrar em assistir Naruto trabalhar.

A ideia de fazer uma extensão GNOME para isso veio do fato de que a barra de tarefas do GNOME3 esconde-se automaticamente quando não é necessária, e essa habilidade sozinha já a faria extremamente simples e prática. Mas o desenvolvedor adicionou busca embutida, filtros, customização de fontes/tamanhos/moedas e até um gráfico discreto da variação intraday. A única contribuição restante possível seria a tradução para o português, mas traduções para quaisquer idiomas não estão na programação.

Adicionar uma cotação é muito simples: basta um nome qualquer e o símbolo dela no Yahoo Finance.

Já pensei em fazer algo similar utilizando o Canal Eletrônico do Investidor (CEI), ferramenta oficial da B3, mas a experiência dos outros desenvolvedores com o sistema tem sido bastante negativa. A B3 não só não oferece uma API para isso, como faz o Yahoo, como ainda colocou CAPTCHA para dificultar a construção deste tipo de programa. Lidar com este tipo de burocracia tira muito da graça da programação: desenvolvedores de aplicações fomos acostumados a documentações extensivamente meticulosas e linhas de produção que encurtam o caminho entre o código e o servidor.

O Yahoo Finance é um velho conhecido para muitos e a lógica dos símbolos dele não é difícil de aprender. A cotação de qualquer moeda usa a notação de três letras maiúsculas, com a de origem à frente e terminada em =X. Por exemplo, a cotação do euro para o real tem símbolo EURBRL=X. Cotações diante do dólar americano não precisam do primeiro código (por exemplo, BRL=X é o dólar comercial). Para inverter as moedas, o dólar americano passa a ser representado por USD (por exemplo, BRLUSD=X é o inverso do dólar comercial).

Para ativos brasileiros, usa-se o código nacional acrescido de .SA. Como exemplos, BBDC4.SA é a cotação das ações preferenciais do Banco Bradesco S.A. e XPLG11.SA, a das cotas do conhecido fundo de logística da XP. Índices são precedidos de um ^, como o ^BVSP (Ibovespa). Commodities e futuros parecem disponíveis somente nas Bolsas estrangeiras. De qualquer forma, o Yahoo Finance tem busca responsiva e sugere resultados conforme você digita. A inserção na extensão só precisa ser feita uma vez e, se o objetivo for observar um leque muito amplo de cotações, esta ferramenta não é adequada: os objetivos aqui são foco e minimalismo.

Bom, vocês me pegaram: eu estava mesmo investindo em Naruto.

A instalação continua tão simples quanto da última vez:

  1. caso não esteja instalado ainda, adquira o conector das GNOME Shell Extensions:
    1. Debian/Ubuntu e derivados: sudo apt install chrome-gnome-shell
    2. Fedora e derivados: dnf install chrome-gnome-shell
    3. Arch e derivados: sudo pacman -S chrome-gnome-shell
  2. o conector depende de uma extensão do navegador (basta um, escolha seu favorito):
    1. Mozilla Firefox (recomendo)
    2. Opera aceita extensões do Google Chrome, mas antes precisa desta extensão aqui
    3. Chromium e derivados (Chrome, Vivaldi, Brave, Opera, etc):
      1. se você não conferiu ainda, dê uma lida nos motivos para parar de usar Google Chrome
      2. é sério: pare de usar Google Chrome
      3. no caso do Opera, é preciso ainda habilitar a extensão nas configurações (o próprio Opera aponta o caminho)
  3. instalar a extensão Stocks Extension direto do site das GNOME Shell Extensions (clique no interruptor)

Como sempre, é um procedimento bem fácil e bastante útil. Se você tiver uma conta na loja de extensões GNOME (tem maluco para tudo), ela guarda uma lista das extensões para daqui a dois anos, quando você decidir fazer upgrade do sistema operacional. Enquanto isso, seguimos com a programação normal: forçados a usar software original porque não tem como para piratear.

"Prefere torrent? Fizemos um para você já com três mil seeders!"

Um abraço aos colegas linuxers e até a próxima!


 

Comments

There are currently no comments

New Comment