45 days with no spending

Juntar dinheiro é muito difícil. Seja para pagar dívidas, renegociar contratos, fazer viagens, começar uma pós-graduação, não importa, juntar dinheiro é muito difícil.

Via de regra, é assim que o mundo precisa ser, e não é difícil de imaginar por quê: se fosse fácil, quase não haveria dívidas a serem pagas, contratos a serem renegociados, financiamentos estudantis, e assim por diante. Todas as pessoas juntariam dinheiro e ninguém precisaria de nenhum coaching ou guia financeiro para ensinar a juntar dinheiro.

Eu pensei nisso quando vi um post neste blog. Parecia algo vindo da própria Disney de tão fantasioso. O pessimismo não havia ainda tomado conta de mim e, por isso, torci para que o título fosse clickbait, mas fiquei espantado em descobrir que não.

No começo de 2019, percebi que ao longo do ano anterior eu tinha guardado uma boa quantidade de dinheiro, mas aos poucos fui gastando em um tênis ali, ou uma blusinha aqui... 

Percebi que era fácil gastar pois eu não estava guardando dinheiro para um grande objetivo – como uma viagem, um apartamento, qualquer coisa que me exigisse juntar dinheiro por muito tempo. 

Então, decidi fazer uma promessa: 45 dias sem comprar nada. Esse desafio que coloquei para mim mesma era o que me motivaria a juntar dinheiro. 

Por que 45 dias? Porque seria o suficiente para eu ficar pelo menos 2 meses sem me dar o meu presentinho mensal. Ou seja, eu iria me forçar a quebrar aquele comportamento que estava virando um hábito e ainda poderia guardar e investir o dinheiro que economizaria nesse período. 

A citação está igual à original, incluídos aí os erros ortográficos, exceto pelos grifos, que são todos meus. Eu não podia ser o único a enxergar este absurdo, certo? Vou olhar a caixa de comentários e ver se estou ainda lúcido ou já enlouquecido de vez.

Jackson Encarnação 

5/22/2019, 7:49:39 PM

Como assim é complicado vc ficar 45 dias sem gasta pois tenho gasto diario de compra de pães transpote tosa de cachorro e muitos outros sem dizer q tem a merecedora cervejinha do final de semana.

Pois é, Jackson, pensei a mesma coisa. Ficar 45 dias sem gastar nada deve ser ótimo quando se tem um outro alguém para fazer as compras por mim, mas, não sei, parece um pouco difícil de acreditar. Mesmo quem é sustentado pelos pais tem gastos típicos da própria individualidade (é por isso que se costuma dar mesada a filhos adolescentes). Suprimir os gastos por 45 dias é apagar um pouco de si mesmo por todo este tempo.

A autora não nos permite nem mesmo o benefício da ambiguidade: é para deixar de gastar e não só de comprar. É claro que, lendo o corpo do texto, ela deixa escapar que só deixou de comprar coisas verdadeiramente supérfluas. Das comodidades do dia-a-dia, a única que foi talvez atacada foi o transporte particular. Digo talvez porque o corpo da publicação não esclarece como ele foi substituído. Minhas fichas estão na alternativa carona.

De modo geral, qualquer um pode alugar um servidor na web e escrever qualquer besteira no próprio site (até eu). Não é à toa que coaches costumam ser bem mais frequentes na internet do que na vida real (graças a Deus!). Mas é para se desconfiar quando o assunto é dinheiro: quem tem uma história magnífica de sucesso a mostrar costuma ter também um segredo vergonhoso a esconder.

Donald Trump teve uma vida difícil: sua família deu-lhe apenas um pequeno empréstimo de um milhão de dólares.
Tags: social networks 

 

Comments

There are currently no comments

New Comment